Aumentar o engajamento com alunos e reduzir inadimplência em escolas

Aumentar o engajamento com alunos e reduzir inadimplência em escolas

Tudo o que se pode fazer para facilitar a vida dos clientes deve ser analisado e considerado. Utilizar um sistema de cobrança para escola com diferentes opções de pagamentos abre vantagem competitiva e complementa a qualidade dos serviços pedagógicos.

A rotina de pais e responsáveis é, certamente, recheada de compromissos e obrigações profissionais, com o objetivo de proporcionar aos filhos o melhor que a educação possa oferecer. Por isso, é importante oferecer um sistema prático e eficiente.

Neste post, vamos apresentar as principais formas de pagamentos que uma escola pode disponibilizar aos clientes e como implementar cada uma delas em um sistema de relacionamento com o cliente e cobrança online!

Por que adotar um sistema de cobrança para escola?

Muitas instituições de ensino, mesmo oferecendo um serviço diferenciado de educação, sofrem com as inadimplências ou atrasos prolongados, prejudicando não apenas o fluxo de caixa da instituição, mas o bom relacionamento com pais e responsáveis.

Para evitar que a questão sobreponha a educação dos alunos nas pautas de diálogos entre as duas partes, o melhor caminho é adotar um bom sistema de cobrança com opções que atendam à realidade de cada família.

O sistema vai padronizar os contratos ao reunir os dados cadastrais em um só ambiente e integrar os departamentos da escola — processo realizado pela automação dos proessos de venda e pós-venda —, permitindo que todos visualizem as mesmas informações sempre que uma consulta for necessária.

Quais as opções de cobrança disponíveis?

Ao cogitar a utilização de um sistema integrado de cobrança para escola, tenha em mente três fatores ao contratar as ferramentas condizentes com o resultado que você almeja alcançar: melhor controle da gestão dos processos, facilidades de pagamento e estabilidade da saúde financeira.

A seguir, vamos fazer um detalhamento para que você visualize as características, os benefícios e as particularidades de cada forma de pagamento. Acompanhe!

1. Cartão de crédito

Sabemos que o cartão de crédito é, atualmente, uma forma universal e segura de efetuar e receber qualquer tipo de pagamento. O código de verificação impresso no verso do cartão, por exemplo, inibe ações de fraudes e irregularidades nas operações.

Muitos pais e responsáveis trabalham em constantes viagens e, com a agenda cheia, podem amargar a cobrança de tarifas além do previsto, decorrentes do esquecimento da data de vencimento ou distância da escola no período de pagamento.

Com um sistema de cobrança online, o cliente poderá efetuar o pagamento de qualquer lugar que disponha de um acesso com internet, evitando a cobrança de juros ou multas correspondentes aos dias de atraso.

Para contar com essa facilidade, será necessário um software com funções integradoras entre as instituições financeiras e os processos internos que a escola precisa conduzir para identificar os pagamentos, proceder as baixas e quitar as mensalidades correspondentes.

A adoção do cartão de crédito, além de minimizar os riscos de inadimplência, facilita a vida dos clientes e é uma opção para aqueles que primam pela comodidade em todos os sentidos — segurança, praticidade e flexibilidade.

Alguns sistemas como o Ally para Escolas, já possuem excelentes taxas negociadas com as principais bandeiras para a utilização na escola. Tanto os bancos quanto as operadoras possuem regras e tarifas específicas que variam conforme a estimativa de vendas previstas, por isso, a Plataforma conseguiu acordos diferenciados, pois já está presente em mais de 30 Países no segmento educacional.

Aspectos a analisar

Todos os aspectos devem ser analisados antes da contratação, para que a escola tenha o melhor custo-benefício na utilização desse recurso. É fundamental verificar, por exemplo, as tarifas para aluguel ou compra da máquina e o parcelamento em caso de renegociação de débitos.

Outro item a ser considerado é o fato de o pagamento por cartão de crédito, mesmo quando realizado à vista, ser computado na conta bancária somente 30 dias após o recebimento previsto em contrato com a operadora.

A escola terá que refazer os passos do controle financeiro para ajustar o fluxo de caixa e o capital de giro ao prazo para esses repasses — o que não é complicado, se houver um planejamento bem feito antes da tomada de decisão.

2. Boleto bancário

Quem não tem cartão de crédito ou não dispõe de um limite que permita diversos pagamentos no mesmo mês tem a opção de utilizar o boleto bancário para pagamento da mensalidade escolar.

Para o cliente, as vantagens são menores. Ainda assim, as facilidades são infinitas. O boleto poderá ser pago pela internet a qualquer hora do dia, dentro do prazo de vencimento.

O boleto bancário poderá ser enviado por e-mail ou disponibilizado na página oficial da escola, em conexão com o sistema de cobrança. Para isso, novamente, citamos a necessidade de integração e parametrização sistêmica.

As garantias de pagamento via boleto podem ser mais reduzidas para a escola, mas se configura uma excelente alternativa ao permitir a cobrança de multa e juros depois do vencimento.

Uma das desvantagens é que a escola não terá um controle efetivo sobre o pagamento, já que o cliente tem a opção de não pagamento na data e preferir arcar com os encargos do atraso, o que impacta a gestão financeira do negócio.

As tarifas para geração e emissão do boleto são pré-determinadas, sendo cobrada apenas nos boletos quitados. Com relação aos juros e multa por atraso, esses são determinados pela Escola.

Qual é a importância de contar com um bom sistema de cobrança?

Embora as operações conduzam a um só processo — o pagamento de títulos em aberto —, cada uma dessas opções exigirá um tipo de parametrização para funcionar de forma padronizada e atender aos clientes de acordo com as expectativas geradas.

Quando falamos em dinheiro de terceiros, inadimplência e cobrança, é preciso assegurar a segurança e a transparência para evitar problemas sistêmicos ou cobranças indevidas.

Com o sistema de cobrança da Ally, integrado aos processos de atendimento ao cliente, diversas atividades executadas manualmente poderão ser incluídas dentro da base de dados do software para execução automática. Conheça algumas facilidades:

  • geração de boletos;
  • envio de boleto por e-mail;
  • emissão de segunda via;
  • lembrete de vencimento;
  • cálculo automático de juros e multas;
  • flexibilidade da escolha da data de vencimento;
  • conciliação financeira dinâmica;
  • segurança de dados pessoas do cartão de crédito.

É importante lembrar que, por lei, nenhuma escola poderá reter ou constranger um aluno inadimplente durante o período que compreende o início de um período de estudos e a data de renovação da matrícula.

Como vimos, um bom sistema de cobrança para escola é aquele que integra departamentos, parceiros e informações. Por isso, busque no mercado quem entende das particularidades de oferecer diversas opções de pagamento.

Se você gostou deste post, entre em contato conosco e conheça os recursos que oferecemos para que a sua escola tenha uma gestão financeira mais completa!